Chansons portugaises sur la Saint Martin

Un peu de musique portugaise aujourd’hui ! Découvrez cinq chansons sur le thème de la fête de la Saint Martin et de la châtaigne : trois fados et deux chansons pour enfants. Bonne écoute !


Quentes e boas – Silvino Sardo

Les paroles

Um carrinho já usado
Empurro-o numa ladeira
Chego ao cimo já cansado
Ganho o pão desta maneira

São Martinho meu senhor
Traz-me sempre vinho novo
Com carinho e com suor
Vendo castanhas ao povo

Quentes e boas
São as castanhas que eu trago para vender
Quentes e boas
São as notícias da cidade para ler
Quentes e boas
São as bondades que eu trago para oferecer
Quentes e boas
São as saudades que eu tenho de te ver

O fumo do fogareiro
Deixa um cheirinho no ar
Na manhã de nevoeiro
Na esquina de ver o mar

É assim a minha lida
Sempre, sempre não desgosto
Com o sal da minha vida
Tempero-as sempre ao teu gosto.

Quentes e boas
São as castanhas que eu trago para vender
Quentes e boas
São as notícias da cidade para ler
Quentes e boas
São as bondades que eu trago para oferecer
Quentes e boas
São as saudades que eu tenho de te ver


O homem das castanhas – Carlos do Carmo

Les paroles

Na Praça da Figueira,
ou no Jardim da Estrela,
num fogareiro aceso é que ele arde.
Ao canto do outono, à esquina do Inverno,
O homem das castanhas é eterno.
Não tem eira nem beira, nem guarida,
e apregoa como um desafio.

É um cartucho pardo a sua vida,
e, se não mata a fome, mata o frio.
Um carro que se empurra,
um chapéu esburacado,
no peito uma castanha que não arde.
Tem a chuva nos olhos e tem o ar cansado
o homem que apregoa ao fim da tarde.
Ao pé dum candeeiro acaba o dia,
voz rouca com o travo da pobreza.
Apregoa pedaços de alegria,
e à noite vai dormir com a tristeza.

{ Quem quer quentes e boas, quentinhas?
A estalarem cinzentas, na brasa.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
Quem compra leva mais calor para casa.}
x 2

A mágoa que transporta a miséria ambulante,
passeia pela cidade o dia inteiro.
É como se empurrasse o outono diante;
é como se empurrasse o nevoeiro.
Quem sabe a desventura do seu fado?
Quem olha para o homem das castanhas?
Nunca ninguém pensou que ali ao lado
ardem no fogareiro dores tamanhas.

Quem quer quentes e boas, quentinhas?
A estalarem cinzentas, na brasa.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
Quem compra leva mais calor para casa.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
A estalarem cinzentas, na brasa.
Quem quer quentes e boas, quentinhas?
Quem compra leva mais amor para casa.


Dia De São Martinho – António Mello Corrêa

Les paroles

Tipóias e cavaleiros
E as carroças do povinho
Milordes e cavaleiros
É dia de São Martinho
Milordes e cavaleiros
É dia de São Martinho

Na Chamusca de manhã
Há grandiosa corrida
À tarde na Golegã
É a festa mais garrida
À tarde na Golegã
É a festa mais garrida

Cavalos a relinchar
Fadistas cantarolando
A festa vai começar
O povinho vai andando
A festa vai começar
O povinho vai andando

Os “breaks” aos solavancos
Cavalos à desfilada
Os “breaks” aos solavancos
Cavalos à desfilada
Não faltam os saltimbancos
Para animar a toirada

Manhã do melhor ensejo
À tarde prova-se o vinho
Manhã do melhor ensejo
À tarde prova-se o vinho
Ó povo do Ribatejo
É dia de São Martinho
Ó povo do Ribatejo
É dia de São Martinho


É São Martinho – Tucantar

Les paroles

É uma, são duas
Castanhas para mim
São três ou são quatro
Castanhas para ti

É São Martinho
Há festa no ar
Vem ao magusto
Já vai começar

{ Quentes, tão boas
Já estão a saltar
Castanhas assadas
Para quem quer provar } x2

São cinco ou são seis
Castanhas para nós
São sete ou são oito
Castanhas para vós

É São Martinho
Há festa no ar
Vem ao magusto
Já vai começar

{ Quentes, tão boas
Já estão a saltar
Castanhas assadas
Para quem quer provar } x2

São nove ou são dez
Do pote a sair
Tão bom partilhar
Tão bom repartir

É São Martinho
Há festa no ar
Vem ao magusto
Já vai começar

{ Quentes, tão boas
Já estão a saltar
Castanhas assadas
Para quem quer provar } x4


Eu gosto de castanhas – Tucantar

Eu gosto de castanhas
Eu gosto de as comer
Eu gosto de castanhas
Eu gosto de as comer
Mas também gosto muito
De as poder oferecer
Mas também gosto muito
De as poder oferecer er er er

Eu gosto de castanhas
Eu gosto de as provar
Eu gosto de castanhas
Eu gosto de as provar
Mas também gosto muito
De as poder partilhar
Mas também gosto muito
De as poder partilhar ar ar
Oferecer er er er

Eu gosto de castanhas
Quentinhas a sair
Eu gosto de castanhas
Quentinhas a sair
E também gosto muito
De as poder repartir
E também gosto muito
De as poder repartir ir ir
Partilhar ar ar
Oferecer er er
É tão bom!

Repartir ir ir
Partilhar ar ar
Oferecer er er
É tão bom!

Une réflexion au sujet de « Chansons portugaises sur la Saint Martin »

Votre commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l’aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion /  Changer )

Photo Google

Vous commentez à l’aide de votre compte Google. Déconnexion /  Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l’aide de votre compte Twitter. Déconnexion /  Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l’aide de votre compte Facebook. Déconnexion /  Changer )

Connexion à %s